Como declarar carros no Imposto de Renda 2019

Como declarar carros no Imposto de Renda 2019


Chegou o momento de declarar o Imposto de Renda 2019 e uma dúvida comum dos contribuintes é sobre como os carros devem ser informados na hora de prestar as contas com a Receita Federal. Não deixe para a última hora. Dia 30 de abril é prazo limite para a entrega da declaração.

Primeiramente é importante saber que a declaração de Imposto de Renda é obrigatória para todas as pessoas que receberam na soma dos 12 meses do ano passado acima de R$ 28.559,70 em rendimentos tributáveis ou que receberam acima de R$ 40 mil em rendimentos não tributáveis.

Segundo informações da Receita Federal, veículos com valor de aquisição maior do que R$ 5 mil devem ser declarados, já que eles fazem parte dos bens pessoais do contribuinte. Além de declarar a posse atual, se você comprou ou vendeu um veículo em 2018 também é preciso informar.

PASSO A PASSO

1 - Carros, motos e caminhões devem ser informados na aba “Bens e Direitos”.

2 -  Selecione a linha 21 “Veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto, etc”.

3 - Em seguida é preciso informar a “Localização (País)”.

4 - Informe o número do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam).

5 - No campo “Discriminação”, você vai apontar a marca, modelo, ano de fabricação, placa, data e forma de aquisição.

6 - Nos campos “Situação em 31/12/2017 (R$)” e “Situação em 31/12/2018 (R$)”, indique quanto foi pago do veículo em cada ano. Se o veículo foi comprado em 2018, o campo 2017 deve ficar em branco. O valor deve ser integral, em casos de pagamento à vista, ou então a soma da entrada mais as parcelas pagas, caso o veículo seja financiado. Se o veículo estiver quitado, basta repetir o valor total declarado no ano anterior nos 2 campos.

 7 - Caso você tenha vendido e comprado veículos em 2018 (e o valor da venda tenha sido superior a R$ 35.000,00, é preciso preencher a GCAP 2018 (apuração de ganhos de capital) com os valores de compra e venda para calcular possíveis ganhos de capital na negociação. Depois, a GCAP deve ser importada para a declaração de Imposto de Renda.

Normalmente, em se tratando de veículos, o valor de venda é sempre inferior ao da compra, o que não gera imposto complementar. De qualquer forma, descrever essa transação faz parte das obrigações do declarante.

Se tiver dúvidas a respeito da sua declaração de Imposto de Renda, procure um profissional da área contábil para esclarecer e orientar no preenchimento correto dos documentos.





Receba nossas ofertas e promoções


LagoSan © 2019 - Todos os direitos reservados - Desenvolvimento e Hospedagem
Enviar Proposta ×


Digite o código no campo